15 de dez de 2012

Slep Test


Dia 10 se foi e o teste foi feito. Tenho que confessar que pelo que lia nos blogs achava que seria mais fácil, não é que seja difícil, mas é muito cansativo e exige muita concentração. Fiz uma vez um simulado que vi em um blog e é basicamente igual a ele mesmo, só que com mais questões. O teste é feito na própria agência e funciona da seguinte forma: você fica em uma mesa só para você, recebe um caderno com as questões e um papel para gabarito e leva mais ou menos 90 minutos.

A aplicação é feita em duas etapas, de 72 ou 74 questões cada, sendo a primeira ouvindo uma gravação e acompanhando com o papel e a segundo apenas com os papéis. Pode-se optar por começar pela segunda também, que foi o que eu fiz. O teste é todo fechado com opções de A à D. Achei no final o áudio um pouco corrido e me compliquei um pouco entre ouvir, ler e marcar mas consegui passar com uma folga boa mesmo assim. Acho que se você souber o básico direitinho você consegue fazer um bom teste. Cai muito vocabulário, preposição e contextualização, pouco tempo verbal e concordância com sujeito.
Apos o teste, ela recolhe o seu gabarito e corrige na mesma hora, faz alguns cálculos que eu não sei explicar e chega no seu ponto final. Como eu mostrei no post anterior, vem no livrinho a pontuação exigida por cada escola, assim você sabe imediatamente se passou ou não. No livrinho pude perceber que a maioria das escolar exigem 45 pontos, acho que seria o equivalente a 90 questões das 124 ou 128, mas não tenho certeza já que eu não sei muito bem como funciona esse cálculo. Bom pessoal, é isso... Espero que tenham um bom teste!
Bzuss!

10 de dez de 2012

Livrinho da Educatius

Bom, como prometido, aqui está o post sobre o livrinho que me deram, vale lembrar que ele é todo em inglês. Para ser mais precisa, a função do livro foi eu pesquisar sobre as escolas do programa, ver quais atividades elas ofereciam e escolher a que mais se encaixe nos meus requisitos. Nele vem também falando sobre outros programas, mas, como não cogitei fazer nem um outro em momento algum, não sei informar sobre esses outros. 
No início do livro tem uma tabelinhas falando os benefícios de cada um dos programas especificamente. Depois vem um mapinha com os Estados em que a empresa atua e quais são os programas disponíveis em cada um deles:
O livro contínua com mais detalhes dos programas. Fala um pouco sobre as host families, como elas são selecionadas, quais os interesses delas em abrigar os intercambistas (meu programa não tem remuneração financeira para as famílias americanas). Fala mais um pouco sobre as mesmas coisas que a agente vai ter falar na sua primeira visita e então chega na parte dos perfis das escolas. Eles falam absolutamente tudo sobre as escolas e um pouco mais, a única coisa que podia ter mais seria foto. Peguei esse perfil como exemplo:
Logo no topo da página vem dizendo o nome da escola e região. Descendo vem uma visão geral da história e coisas mais importantes sobre a escola. Ao lado o mapa com o site, a população da região, o tempo para chegar no centro e o código do aeroporto regional. A página segue informando a quantidade estimada de alunos naquela escola, o site regional e a quantidade de professores por aluno. Alguns perfis vêem com um selo de small class sizes, que acontece quando tem um professor para menos de 12 alunos.
Depois vem Community Information: informações sobre as redondezas da escola; Foreign Languages: curso de língua estrangeira que a escola oferece; Advanced Placement Courses: basicamente as matérias obrigatórias de ter; Arts: cursos artísticos; Athletics: os esportes que têm na escola em cada estação; Extracurricular Activities: atividades extracurriculares; Enrollment Restrictions: restrições para matrícula de qualquer aluno(algumas não aceitam pessoas com mais de 18 anos); Minimum SLEP: não sei se é também a media da escola mas é a menor nota que a escola exige do seu Slep Test; ESL: não sei o que quer dizer, mas nenhuma escola oferece. Depois o ponto forte da escola, as universidades que aceitam alunos dela, data de  início e termino do ano letivo, numero de escolas de High School no distrito e se oferece ou não diploma. No outro papel que vem junto tem os valores, sendo que nem todas as escolas acitam um semestre, algumas apenas o ano escolar todo.Depois de ver tudo você pode escolher a sua escola. Bzuss!

9 de dez de 2012

Primeira visita à agência!

A primeira grande decisão a ser tomada é a escolha da agência. Muitas pessoas buscam se informar indo nelas e selecionando a que mais condiz com suas exigências. A minha busca por uma agência do meu agrado foi feita pelo computador mesmo, nele eu pesquisei sobre problemas em relação à hospedagem, escolas, preços e tudo mais. Perguntava também a conhecidos que tinham feito intercâmbio, todos eles diziam que dependendo dos país cada empresa tem uma qualidade diferente. No final da minha pesquisa a empresa escolhida para gerenciar meu intercâmbio foi a CI. Acompanhei alguns vlogs e blogs que foram por ela, o que me incentivou.
Ao chegar na sede da empresa em Salvador com minha mãe fui muito bem atendida. Falei que queria fazer High School nos Estados Unidos no segundo semestre de 2013 e a primeira pergunta que a agente me fez foi sobre os meus estudos no Brasil, pelo que ela me falou as notas que você tira aqui interferem no ano letivo que você vai cursar lá. Como o Ensino Médio do Brasil não é igual ao High School, no período do seu intercâmbio você ira cursar matérias de "series" diferentes.
 Como assim? Vamos supor que você é 2º ano, quando for morar lá você não vai poder aprender História Americana a nível de 2º ano por exemplo, você faria na turma 1, já que é uma matéria que você tem pouco conhecimento. Da mesma forma que se você é muito ruim em uma matéria você não poderá cursar o nível mais alto dela (qualquer coisa pergunta aqui nos comentários pois é um assunto muito extenso).
Ela falou para a gente que o programa aconselhado para o meu perfil era o da Educatius de escolas públicas  Educatius é o nome da empresa parceira da CI nos EUA (não sei se de alguma outra empresa brasileira também). Alem disso, foi dito que entre os programas de escola pública esse era o mais, mas com uma diferença não tão grande, por ter uma melhor seleção de famílias. Ela me deu um livreto e uma lista com as escolas incluídas no programa e preços para eu levar para casa.
Lista e Livreto
O próximo passo seria fazer o Slep Test, que nada mais é do que um teste que a agência proporciona para avaliar o seu nível de inglês. Só depois da aprovação nesse teste outros passos podem ser dados... O meu está marcado para 10/12, depois que eu tiver feito venho aqui falar em um post só sobre ele tudo que você precisa saber sobre! Falarei mais também sobre o livro em um outro post, onde discutiremos sobre preços e  regiões. 
Bzuss!

8 de dez de 2012

Convencendo os pais



Hoje meus dois pais já aceitam a ideia de que eu vou fazer intercâmbio, mas nem sempre foi assim. Minha mãe sempre apoiou mas meu pai era uma dessas pessoas que eu citei no post anterior, que falavam que não valia a pena sair do conforto da casa. Nunca cheguei a argumentar com ele diretamente sobre isso, o que eu fiz e deu certo foi:

  • Procurei me informar o máximo possível sobre o assunto. Assim estava mais segura na hora de argumentar e demonstrar certeza no que quero.
  • Pedi para meu tio conversar com meu pai sobre, contar o quanto minha prima cresceu como pessoa depois do intercâmbio. Meu tio falou inclusive que a filha dele foi sem ele ter certeza se era o melhor para ela, com o tempo ele viu que ter deixado ela ir foi a melhor coisa que ele fez.
  • Meu pai soltava algumas indiretas tentando me convencer a não ir, quando isso acontecia eu simplesmente ignorava. Não argumentava na hora não, no meu caso isso foi o que ajudou muito a não ocorrer brigas sobre isso.
  • Apresentei a ideia final para o meu pai, depois de escolher a empresa, o período e o país. Tive a ajuda de minha mãe nisso, fui na agência procurar me informar sobre os tipos de programa e só com tudo escolhido levei a ele.
Depois de ter trabalhado mais ou menos um ou dois anos nisso consegui. Quando eu apareci com os papéis da agência e tudo quase decidido ele não teve reação, percebeu que era o que eu queria e ponto. Marquei meu Slep Test e depois vou leva-lo lá para fechar a negociação.

Você deve estar se perguntando o que é Slep Test, mas isso eu vou explicar no próximo post, onde vou falar sobre a minha primeira visita a agência. ;) Bzuss!

Por quê fazer um intercâmbio?

Muitas pessoas vivem me perguntando porque se tornou um sonho meu fazer intercâmbio. Ai se inicia meu discurso sobre todos os benefícios que essa experiencia pode me proporcionar. Primeiramente pelo fato de que você começa a interagir diretamente com outra cultura, onde você tem que respeitar seus costumes e pensamentos. Depois vem o aperfeiçoamento da língua, tornando-se essencial o dinamismo no diálogo, tal qual só se desenvolve com o tempo. Falo sobre a descoberta de novos horizontes. A vida sem a dependência direta dos pais, estamos ali para fazer as nossas escolhas, julgar o que É certo e o que É errado. Dessa forma é desenvolvida uma maturidade única.

Muitas dessas pessoas continuam achando que não vale a pena, sair do conforto da casa para uma que você nem conhece esta fora de cogitação. Ouvi isso muitas vezes, mas não mudou a minha opinião. Nunca achei que viver em um conforto estável é a melhor opção, arriscar é preciso para o alcance de uma felicidade maior, novas descobertas.